Quem será o chefão em Marvel vs Capcom 3 ??? (pt.2)

Em Marvel vs Capcom Apocalypse já está descartado, então quem será que vai tocar o terror na trama?

Na parte 1 nós relembramos quais foram os chefões ao longo da franquia Marvel vs Capcom, agora vamos especular quem gostaríamos de enfrentar na batalha final de Marvel vs Capcom 3, jogo este que é super aguardado por todos os jogadores hardcore e que será lançado em Fevereiro de 2011.
Apocalypse, Magneto ou quem sabe Onslaught?
.
Nenhum deles merece a honraria de nos enfrentar na derradeira batalha para salvar o mundo, pois todos eles já tiveram sua chance, agora é a hora de enfrentar inimigos novos e ainda não explorados. Confira os mais cotados!
.
.

.

.

.

.

.

Há uma verdade que nem os maiores fãs da Marvel podem contestar: o Sentry nada mais é que uma resposta da Marvel para o Superman, diz-se que ele é o mais poderoso herói que existe, podendo inclusive fulminar estrelas e até todo o universo. Porém ele tem seu lado sombrio chamado de Void. The Void não é uma pessoa, mas uma força, um fragmento da psique do herói.

Agora imaginem só por um momento enfrentar um super-herói tão fabuloso e depois de derrotá-lo ter de se deparar com sua forma maligna e mais poderosa. The Void certamente seria um oponente formidável e preenche com maestria o quesito “mal não explorado”. Certamente que muitos não devem conhecer este novo anti-herói, mas fiquem alertas que em algum momento a Marvel deve lançar a HQ “Siege”, lá descobriremos que o lado perverso de Robert Reynolds está fadado a vencer seu lado bom de qualquer jeito.

.

.

.

.

.

.

.

Como já disseram nos comentários, Galactus é um ser maligno e sombrio o bastante para ser o mal a ser detido em Marvel vs Capcom 3, afinal o “devorador de mundos” seria uma jogada de mestre para dar sentido ao título do jogo “Destino de Dois Mundos”. Imagine que Doom e Wesker queriam o poder de Galactus, mas cometeram um erro e a entidade despertou e resolveu que devoraria os mundos da Marvel e da Capcom, pois ele está sempre com fome.

Claro que ele não é um ser maligno, ou seja, ele não é como Apocalypse ou Onslaught. Galactus simplesmente não tem o diabo no corpo, mas pense nas bilhões de vidas de todos os sistemas que ele acabou ceifando para acalmar sua fome. Como sub-chefe seria lógico lutarmos contra algum arauto de Galactus, aqueles caras que receberam poder do próprio galactus, cuja missão é procurar novos planetas que sirvam para aplacar a fome de seu mestre. E não pense que os arautos são jagunços e asseclas sem significado, um deles é justamente o Surfista Prateado. Sim, isso mesmo o Surfista Prateado! Ele é poderoso o bastante para matar todo o Quarteto Fantástico e mesmo assim está a serviço de uma entidade ainda mais poderosa que ele.

E já que chefes gigantes são obrigatórios em Marvel vs Capcom, os criadores não precisaram inventar muita coisa, pois geralmente Galactus se mostra um ser de mais de 30 pés de altura que faria um Sentinela se sentir como uma formiga. Logicamente que os desenvolvedores teriam de reduzir o poder de Galactus se quiserem que completemos o jogo, pois são realmente poucos personagens em todo o universo Marvel (realmente muito poucos), que poderiam enfrentar Galactus de igual para igual. Galactus funcionaria porque é um dos caras mais temidos e icônicos de todo o universo Marvel, e estamos falando de um universo cheio de seres que podem destruir o mundo com um estalar de dedos.

.

.

.
.
.

.

.

Thor é um injustiçado. Afinal como um Deus tão poderoso acaba por servir de suporte para os Vingadores? Não que eu não goste dos Vingadores, mas vamos aos fatos, Thor poderia dar conta de todos os inimigos dos vingadores sozinho, o que faz com que caras legais como o Capitão América e Homem-de-Ferro se tornem descartáveis em todas as aventuras. O certo é a Marvel excluir permanentemente o Thor dos Vingadores e dar a ele uma HQ própria. De início já teríamos um vilão de respeito para dar força na HQ: Loki.

Loki é o filho do que podemos dizer “do próprio frio”, um rei gigante e tirânico e ainda inimigo mortal dos Asgardianos. Vocês sabem que o maior defensor de Asgard é Thor, logo Loki e Thor são inimigos declarados. Sim, Loki não é grande o bastante para ocupar duas telas da sua televisão, mas já que ele é um Deus tenho certeza de que ele poderia fazer algo a respeito para aumentar sua massa corpórea.

Um sub-chefe que poderia dar certo é o Destruidor, uma espécie de Armadura criada por Odin e que detém poderes fabulosos. Imaginem enfrentar alguma coisa criada por Odin, que é o Deus máximo na mitologia nórdica. Já o Loki já possuiu as pedras místicas de Cytorrak (também conhecidas como as sete jóias do infinito). Agora sim vocês devem ter noção de quão poderoso ele deve ser… Sim, meus caros, Loki é mais poderoso que a Fênix Negra e que a maioria dos grandes vilões da Marvel.

.

.

.

.

.

.

.

Ok, já sabemos que Wesker estará no jogo… na forma humana. Agora imaginem se o boss final do jogo for o mesmo Wesker reforçado por algum vírus infernal da Umbrella? Em Resident Evil 5 e no filme Resident Evil: recomeço pudemos ter uma noção de quão grandiosa pode ser a engenharia bio-quimíca de uma indústria farmacêutica poderoso quanto a Umbrella. Se por um acaso Wesker desenvolver um novo tipo de substância ainda mais potente que lhe dê mais poderes é certo que ele se torne tão próximo de um deus, ou melhor, demônio quanto for possível.

Vocês sabem que na luta final no último filme de RE o vilão podia simplesmente desviar de balas, e não estou falando igual ao Neal do Matrix que quase quebrou a coluna, mas sim de um cara que podia desviar da bala, correr atrás de você quebrar seus braços e pegar uma cerveja na geladeira antes mesmo da bala chegar na parede à sua frente. Inimigos de Marvel vs Capcom são sem dúvidas poderosos, mas nenhum atingiu tal velocidade. Agora se pensarmos que Wesker bem poderia se tornar alguma fusão grotesca do Nemesis com alta velocidade…

E de qualquer modo o Wesker não precisaria ficar como o Nemesis, bastava ficar parecido com sua última forma em RE 5 e já deixaria a todos com medo de seus ataques vindos por todos os lugares possíveis.

.

.

.

.

.

.

.

A “morte” e a “não-existência” certamente não são o mal verdadeiro, mas há de se concordar que saber que ambos são reais já dá um calafrio na espinha. No universo Marvel existem entidades abstratas que regulam o fluxo natural do universo: Infinity, Oblivion, Death, Eternity, etc. Todos são poderosos, imortais, onipotentes, onipresentes e oniscientes, são deuses para todos os efeitos. Teoricamente todos trabalham em conjunto para trazer o equilíbrio entre o bem e o mal no universo, porém as duas entidades aqui não partilham do mesmo pensamento, a “Morte” (Death) e o “Esquecimento, não existência” (Oblivion).

Mais de uma vez as duas entidades juntaram forças para tentar acabar com toda a vida e existência no universo. Não porque são maus, mas sim porque acharam que esse era o correto a fazer. Além do mais a morte e a não-existência parecem tomar partido em algum evento cósmico de grandes proporções, particularmente a morte, que permite que salvadores como o Capitão América seja morto ou que Thanos sobreviva mesmo sabendo que ele voltará para cometer novas atrocidades contra os mais fracos.

É um pouco confuso pensar nessas entidades funcionando no jogo. Enfrentar a morte e não ser morto por um único estalar de dedos simplesmente não parece certo. Mas talvez a Capcom poderia bolar alguma reviravolta, tal qual o Doom e o Wesker tentando se apoderar de todo o poder da existência através da morte e da não existência, mas falhando em seus planos vêem-se com poderes reduzidos poderia dar pano pra manga.

.

.

.

.

.

.

.

Sim, o Tribunal Vivo não é mal. Ele não passa de uma entidade responsável por manter a justiça no universo. Ele é imparcial o bastante para fazer os julgamentos mais limpos de toda a história mesmo que seja necessário sacrificar milhões para salvar bilhões ou ainda sacrificar bilhões para salvar trilhões. De fato se pensarmos que uma presença como esta que está cima do bem ou do mal  pudesse fazer parte de Marvel vs Capcom 3 não faz nenhum sentido. Logo o Tribunal não poderia ser o boss final do jogo, mas quem sabe como um personagem bônus depois de zerar o jogo algumas vezes, ou mesmo como um DLC… seria muito legal lutar contra este ser, ou melhor, ainda se pudéssemos controlá-lo numa partidinha por aí…

.

.

.

.

.

.

.

Esqueça Deus! No universo Marvel o criador de tudo e todos, incluindo toda a realidade, o tempo, o espaço, e todo o resto é “Aquele Acima de Tudo”. Ele é Deus e nada pode existir sem ele, absolutamente nada. Ele está acima do Tribunal Vivo, pois o Tribunal precisa avaliar se suas ações farão mais mal do que bem ou mais bem do que mal. Já o ser aqui citado não se prende a valores morais, seu julgamento atende apenas a sua vontade, independente quem vai ser afetado. Ninguém é mais poderoso que The One Above All, nem mesmo todos os personagens da Marvel fundidos poderia derrubar esta criatura. Uma curiosidade é que este ser é uma alusão ao Stan Lee, o criador de quase todo o universo Marvel.

este aqui fica nas menções honrosas porque não é nem possível imaginar luta com alguém que controla a toda a realidade e todos os poderes já imaginados e não-imaginados. Poderíamos ficar mil horas lutando contra este chefão e nunca retirar dele uma única gota de sangue. Contra Deus supremo não há porque lutar.

.

.

.

.

.

.

.

Ok a Phoenix não é a entidade mais poderosa que existe no universo Marvel, mas ela é poderosa o bastante para derrotar o temido Galactus e até tomar posse da mente de Jean Grey (uma das telepatas mais poderosas de todo o mundo). Ninguém ainda pode dizer qual o maior objetivo da Fênix, mas sabe-se que ela é uma entidade tão antiga quanto a própria criação e possui um poder tão grandioso que poderia calcinar todo um sistema ou se quiser trazer vida a ele.

Em sua passagem na Saga da Fênix ela foi responsável pela destruição de todo um sistema solar (fato este que deu fim a vida de bilhões de vidas), ainda deu poderes acima do imaginado a Jean e depois de muito combate a X-Men acaba morta nas mãos de Cíclope, porém a Fênix é uma entidade e por isso não pode morrer definidamente.

Como vilã em Marvel vs Capcom 3 poderia dar muito certo, visto que ela depende de um hospedeiro, bastaria então o jogador derrotar o corpo deste hospedeiro antes que a entidade destrua todo o universo. E já que a Fênix em si não é uma matéria, o hospedeiro poderia ficar cercado por uma chama em forma de pássaro, deste modo teríamos um boss que ocupasse todo o cenário, poderoso o bastante para dar trabalho e com um ponto fraco (o hospedeiro), para fazer sentido ser derrotado.

.

.

E aí temos nossas apostas para chefões em Marvel vs Capcom 3. Quem sabe um deles não estará te esperando no estágio final do jogo? Tem alguma sugestão melhor do que estas? Quem sabe o Mephisto? Comente!

Anúncios

6 Comentários

Arquivado em Games, Lançamentos, Notícias

6 Respostas para “Quem será o chefão em Marvel vs Capcom 3 ??? (pt.2)

  1. Carrion

    Marvel
    Rei das Sombras

    Capcom
    Sigma

  2. Metalth

    quero ver um humano virar essa porra desse jogo com The one above all no final kkkkk

  3. gustavo

    caraca e parece que e ele mesmo o boss final eu pensei que foce o deadh live ou a phoenix afinal ela pode ate matar o galactus de um golpe so.

  4. victor

    ah ele mesmo ele é um bundão .. se mata ele facil

    pior q ele so o Wesker

  5. Anônimo

    fenix ea mutante mais poderosa com certeza ela pode manipular tudo que e vivo ou nao vivo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s