Hands-On: Mortal Kombat

Após uma grande maré baixa que ocorreu com a serie após seu quarto game canônico, Mortal Kombat volta a ser o que era antes, um game com muita violência e uma mecânica digna de sua reputação na época 16 bits.

Distribuído pela Warner Bros. Interactive Entertainment e produzido pela NetherRealm Studios, Mortal Kombat deixa bem claro para todos os jogadores que o game está mais épico que seus antecessores “ovelhas negras”, mas peca por aspectos básicos que no fundo no fundo não tira o brilho (irei mencioná-los nesta analise).

Historia? sim ela existe e possui Rayden como peça fundamental, onde o deus do Trovão do futuro volta ao passado para informar a si mesmo que Mortal Kombat Armagedon terminou em tragédia não de forma direta, mas si em visões, então Rayden resolve corrigir os erros e no fim tudo é apenas um pretexto para haver muito sangue e fatalities.

Mas jogos de luta não necessitam de uma historia e sim de uma boa mecânica e gráficos, algo que o game possui como maiores pontos fortes e que deixaram o jogador vibrado com o ambiente retrô que será apresentado.

.

.

Round 1: Fight!

De inicio vamos falar dos modos de jogos que acreditem são muitos, muitos mesmos, mas o mais atrativo para jogadores solitários é excelente modo historia que apesar de não possuir uma boa historia o modo como é contado agrada bastante, trazendo eventos dos três primeiro MKs. Este modo consegue ser extenso para um jogo do gênero e com certeza agrada muito ao introduzir aos novos jogadores a historia pouco conhecida de Mortal Kombat.

O outro modo é o Arcade, no qual existem diversas modalidade que variam desde torneio onde é a clássica coluna de personagens onde no topo se encontra o “fanfarrão” Shao Khan até batalhas entre duplas, possuindo modos clássicos como o “Teste a sua força” e novos como a Torre dos Desafios este trás uma dificuldade acima da media e com certeza é o mais atrativo após o termino do modo Historia.

As batalhas multiplayer agora estão disponíveis  da melhor maneira possível, pois além de divertir bastante com conflitos equilibrados, há também a possibilidade de até 4 jogadores entrar no ringue.

Agora vamos a jogabilidade muitos disseram em diferente analises que esta puxando para o lado retrô, de certa forma sim ela lembra bastante o clássico MK 3 e seus combos, ma possui inovações também como a retirada do modo Agressor de Ultimate MK 3, mas no lugar uma barra que possibilita habilidades diferentes como Enhanced esta desferi os golpes especiais com mais pode de dano, parado que na verdade é um bloqueio rápido bem útil quando não há escapatória de um inimigo e o tão aclamado X – Ray no qual ao pressionar os dois gatilhos do controle o jogador desferi um golpe ao estilo “Romeu tem que morrer”, pois onde acerta uma visão de raio- x mostra o dano.

Ainda falando da mecânica do jogo, digo que de fato ela agrada bastante com a sua agilidade e precisão nos golpes, os lutadores possui diversos movimentos e facilidade de realizar com combo de 5 hits agrada bastante os jogadores de primeira viagem, os fatalities estão de volta da melhor maneira possível, agora os lutadores não possuem 2 movimentos como nos clássicos e sim três fatalities, apesar da quantidade não mudar severamente os tais movimentos fatais voltam mais violentos do que o normal fazendo qualquer censura dizer de que este jogo é sim o mais violento do ano.

Para jogadores de paz  digo que não é obrigado a fazer um fatality  pois se quiser “zombar” de um amigo faça o babality o clássico movimento onde o lutador transforma o inimigo em um bebe retorna muito mais engraçado do já conhecemos.

Ainda falando de fatality, digo que neste quesito o slogan “fatality lives” faz jus ao jogo, pois além dos movimentos normais as possibilidades de utilizar o cenário o como instrumento de tortura foi incluída no jogo concluindo que os produtores do jogo reviram todos os conceitos clássicos da serie e trazer o que tinha de melhor a esta obra.

.

.

Round 2: Fight!

Vamos falar dos gráficos, utilizando a Unreal Engine 3 a Netherealm Studios mostrou-se capaz de fazer um visual agradável, mas não são tão bons assim, os cenários do jogo agradam cheios de detalhes e bem construído, já os personagens são simples, mas não feios, cada personagem sofreu um tratamento diferenciado, mas não possui um textura tão realista um fato que até pode ser considerado desnecessário ao game pois seus maiores pontos fortes são seus fatores jogatina e violência, falando sobre isso agora os personagens ao receberem danos ocorre uma modificação no visual é possível ver as feridas dos personagens , manchas de sangue em seu corpo e coitado do Scorpion que consegue até perder um pedaço de sua cabeça e mostrar ao jogador partes da sua cabeça esquelética.

Na parte de produção MK, retorna de uma maneira agradável de ver, o modo historia possui um enredo estúpido com um final mais ainda porem impressiona a forma como é contada, pois pela primeira vez esqueça as imagens e a caixa de texto ao lado, aqui são cutscenes com grandes diálogos e direito a legendas em português.

Saindo do modo historia para evitar spoilers, o resto jogo agrada musicas clássica como a fase do metrô e a da floresta, retornam remasterizadas, as animações das batalhas são bem feitas, os personagens demonstram certo realismo em seus golpes e o tratamento na dublagem volta a ser como era antes, impecável.

Vamos aos extras do game, após termina o modo historia, você ganha pontos suficiente para ingressar na Kripta, ao entrar neste modo o jogador ingressa literalmente no “shop dos horrores”, pois um modo em primeira pessoa onde você explora um mapa bem extenso a procura de itens a comprar, como fatalities, roupa alternativas, concept arts dos cenários e personagens, musicas do jogo etc.. deixando o jogador com aproximadas 20 horas de jogo para concluir todos os extras que o game possui.

.

.

Finish Him!

Mortal Kombat é um game de luta como qualquer outro? não a serie mostra que o seu diferencial é a grande violência retratada e sua historia que permanece fraca, existem fatos que poderiam ter retornado como as frases ditas ao desferir um gancho no oponente, alguns fatos trashs que ocorriam no passado como personagens gritando sem a cabeça ente outros, mas o jogo em si agrada ao trazer o que esperávamos o Mortal Kombat clássico e bem violento.

.

.

Análise

.

Jogabilidade: Voltando a ser o que era antes, MK consegue ser equiparar com grandes produções japonesas como Street Fighter IV no quesito realização de combos, pois com seus combates rápidos e a agilidade extrema dos personagens são os elementos fortes do jogo.

Nota: 10

.

.

Gráficos: Cenários bem feitos e um designer simples são fatos que iremos encontrar no game, mostrando que os produtores não se preocuparam muito com isso, mas não é algo que pode ser desconsiderado, pois em si o jogo é épico.

Nota: 8.5

.

.

Produção: Enredo fraco talvez seja um elemento da serie, mas com certeza a produção em si agrada, com animações, menus, efeitos sonoros e a violência que fica cada vez mais bruta em cada combate fazem deste game o melhor de luta até agora.

Nota: 9

.

.

Geral: Violento, hardcore e sexy (o fato das personagens mulheres sem exceção possuírem peitos enormes) Mortal Kombat ressuscitou para melhor prometendo até ter uma continuação esperar para ver.

Nota: 9.1

.

.

Ponto forte: Violência sem freios…

Ponto fraco: Vicia…

9 Comentários

Arquivado em Games, Hands-On, Lançamentos, Reviews

9 Respostas para “Hands-On: Mortal Kombat

  1. Pode parecer bobo, mas uma coisa que me conquistou nesse mortal kombat foi a idéia bem acertada de unir as animações e lutas de uma só vez, ou seja, não existe loading. Isso dá uma imersão muito grande na história, espero pegar o meu em breve.

  2. Luciano [FZ P13]

    concerteza … seria bom se todos os jogos fossem assim … realmente iria parecer q o jogo nao para nenhum segundo, principalmente pq quando aparece a tela de loading vc chega a desanimar um pouco, ja q as vezes demora muito pra carregar ¬¬

    até o q eu sei o unsharted e desse jeito, e é o unico q eu ouvi fala q tem isso =D

    flws abrçss

  3. Para mim vai ser o melhor game do gênero desse ano.

  4. victor candido

    uncharted é otimo em tudo e principalmente nisso
    ja o MK no modo historia tem disso , mas no arcade ja tem loadings..

  5. Perdi a mão, o shopping iguatemi de alphaville inaugurou hoje e acabei comprando o meu para o PS3, em breve posto algo sobre o game.😉

  6. Luciano [FZ P13]

    logo logo eu compro um por meu xbox

    mal posso esperar para compra esse jogo

    sera q ele ganho o premio de melhor jogo do ano ou nao chega a tanto assim???

  7. Luciano [FZ P13]

    logo logo eu compro um por meu xbox

    mal posso esperar para compra esse jogo

    sera q ele ganha*** o premio de melhor jogo do ano ou nao chega a tanto assim???

  8. É galera, infelizmente fui premiado.

    Logo após postar aqui sobre a minha compra, fui jogar e ver como o jogo era. Quando coloquei no ps3 ele reconheceu o jogo e ao apertar o botão para iniciar veio o problema, após uma tela preta o jogo volta para o menu principal e uma tela surge mostrando o erro 80010514. Dizem que esse erro é sobre o leitor de Blu-ray ou até mesmo uma atualização mal feita, o estranho é que todos os jogos e filmes que tenho estão funcionando normalmente.

    Olhando o BD do MK vi que apesar de ficar claro que alguma coisa está gravada ali, ele assim como o GT5 reflete em sua parte inferior a artwork que normalmente só conseguimos ver pela frente do BD, ou seja, talvez seja mais uma mídia mal feita em território nacional.

    Hoje de tarde vou fazer mais uns testes e tentar restaurar algum problema do console, se nada der certo vou trocar por outro MK, se o problema persistir vou tentar pegar algum jogo que não tenha sido fabricado no Brasil, é o caso de Portal 2 e por ai vai.

    Uma pena realmente.

  9. Pingback: Depois do Review: Mortal Kombat « RevistaGames

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s