Hands-On: Batman Arkham City

Quando foi lançado em 2009, Arkham Asylum foi um game de respeito que contava a jornada do homem morcego em sua luta contra o crime. Dois anos depois e temos uma seqüência que supera o antecessor em todas as questões possíveis, sendo ele um dos melhores jogos deste ano.

A “cereja do bolo” em Arkham City é sem duvidas a história, pois ela consegue passar ao jogador o todo o clima de tensão e suspense que culminam até uma conclusão tão surpreendente que somente os jogadores de coração frio não se emocionarão com o desfecho.

Sendo assim não irei falar sobre o enredo do jogo para não estragar a jogatina, mas deixo qualquer um que ler esta analise ciente que o melhor do jogo é a sua trama.

Na parte gráfica o estúdio Rockstead   utilizou a Unreal Ungine 3 em sua melhor forma, mostrando uma excelente capacidade de renderização tanto na textura dos personagens como no cenário (à vezes é possível ver sendo renderizado perante aos olhos do jogador, pois o mapa é quase do tamanho de um GTA da vida),  mas tudo se resolve com a instalação (quase) obrigatória do jogo.

Arkham City, diferente de Arkham Asylum, possui uma jogabilidade mais aberta, porém, apesar de ter um mundo aberto, a coisa realmente funciona pra valer em ambientes fechados, pois Batman é um pouco desengonçado quando o assunto é exploração, você consegue facilmente perder um pouco do controle enquanto procura pequenos itens, como os tradicionais troféus Charada. Além disso, há momentos onde é necessário pular entre grandes distâncias em que o jogador pode errar o pulo e se estatelar na parede, o efeito do impacto é muito bizarro, mas é apenas um detalhe técnico que não estraga o game.

Fora isso, todo o restante é o que conhecemos poderíamos até falar: “maldito Batman, mal posso ver seus movimentos”. Pois quando o assunto são os momentos de batalha meu caro amigo, etamos falando de um aspecto que pode tirar lagrimas. Batman está mais bruto e consegue descer o sarrafo em até 20 inimigos ao mesmo tempo fácil, claro que vai da habilidade do jogador, mas a cada golpe desferido na cara de um é inevitável o grito de emoção dado pelo jogador.

Porém, no fundo, no fundo nada mudou na jogabilidade (tanto na batalha como na parte de exploração, exceto por alguns “errinhos” já citados). O game em si sofreu poucos ajustes em relação o jogo anterior, um excelente fato, pois não se deve mexer em algo que funcionava tão bem, do contrário o time acaba perdendo. Chega de falar da jogabilidade e errinhos de “bobos e vamos falar da parte cinematográfica.

O enredo surpreende – não darei spoilers. Além disso, os outros aspectos técnicos são inatacáveis, começando pela trilha sonora que possui temas executados divinamente que se encaixam perfeitamente ao ambiente do jogo. Além das musicas, os diálogos são dublados pelos mesmos profissionais que fizeram a clássica animação de TV (aquela que passava na SBT). O trabalho dos dubladores  continua impecável, pois trazem momentos que deveriam ser eternizados na história do personagem, como as cenas de diálogos entre Coringa e Batman.

As animações do game são cheias de tensão quando o assunto é ação, principalmente em seu desfecho que sem dúvidas é o melhor que você verá no ano. Além disso, o jogo transmite um clímax de filme que consegue bater de frente com os atuais de Christopher Nolan (por favor, Nolan não decepcione no terceiro Batman…) e se você ainda esta indignado com Joel Schumacher deixo você ciente de que Mr. Freezer aparece no jogo do jeito que você um dia sonhou, exatamente do jeito que era para aparecer naquele projétil de filme.

.

Novidades de Arkham City: 

Além do morcego, a gatinha também está a solta e em Arkham City ela usufrui de seu charme em seu próprio enredo dentro do jogo, funciona como o modo “Separate Ways” de Resident Evil 4, pois você joga muitos momentos com a Mulher Gato onde é retratado o ponto de vista dela sobre uma cena que o jogador passou como Batman. Uma pena toda essa belezura ser para download ou via código (disponível na compra do jogo) este código deve ser utilizado no Market Place ou na PSN para adquirir a gatinha. Em breve também estará disponível Robin (o Tim Drake, queria que fosse o Damian, mas…) para DLC mais não irei comentar sobre.

Sobre os extras do jogo, temos uma campanha principal de 12 horas aproximadas e depois Arkham City vira um parque de diversões, onde o jogador irá resolver puzzles para adquirir os troféus Charadas, além das missões secundárias (estas, por sua vez, complementam uma boa parte do enredo enriquecendo o fator replay). Resumindo: a campanha principal garante 30% do jogo, todo e o resto é extras, jogos assim deveriam existir mais nesse mundo, pois são do tipo que realmente fazem valer a compra não só pelo seu conteúdo principal (enredo, jogabilidade etc..) mais também pela duração que consegue se equiparar a jogos de RPG.

.

Conclusão: 

Bonito, divertido e épico. Batman Arkham City me fez um verdadeiro escravo do videogame, pois cumpre o excelente papel de ser envolvente, jogadores “hardcore”  terão um prato cheio de ação, comedia, romance e uma grande tragédia em sua conclusão que me faz pensar duas vezes em decidir se este é ou não o melhor jogo do ano ou pelo menos o que tem o melhor enredo da temporada.

.

.

Analise:

.

Gráficos:

Instalado no HD fica supimpa, senão tiver outro jeito dá pra aturar…

Nota: 9

.

Jogabilidade: 

A formula já vista em 2009 está de volta com mais exploração, uma pena ter pequenos tropeços…

Nota: 9

.

Produção: 

Trilha sonora excelente, animações de tirar o fôlego, um enredo com Coringa, Ra’s Al Ghul e Hugo Strange. Que nota é de se esperar?

Nota: 10

.

Geral: Épico.

Nota: 9,3

.

.

3 Comentários

Arquivado em Games, Hands-On, Lançamentos, Reviews

3 Respostas para “Hands-On: Batman Arkham City

  1. Ótimo review, só não dou 10 para o texto por estar com inveja. Preciso jogar o primeiro game ainda.

  2. Tô jogando ele aqui e o game é realmente ótimo. Menos hypeado que CoD, Uncharted 3, Gears 3 e outros por aí. Mas de fato, ele não fica devendo em nada pra nenhum outro AAA da temporada.

  3. Jogando o jogo arkham cual e a diferenca de Batman de sega nintendo super nintendo Play station mais no x-box

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s